Guerra Santa: A Possessão de Marisa


Longa-metragem de terror em S3-D e realidade virtual.


Pastor evangélico entra em conflito com padre católico quando ambos se deparam com uma menina aparentemente possuída. Os dois precisam deixar de lado a intolerância mútua para ajudar a jovem.


f72a9713910a4ac6b6bd20a69bb5a9fa.jpg

Guerra Santa é um projeto de terror e suspense multiplataforma. Primeiro haverá versões em mono (2D) e em estéreo (3D), rodados inteiramente em primeira pessoa (câmera subjetiva), representado um ponto de vista dos personagens. O público estará literalmente em seu lugar e verá as coisas por seus olhos.



Haverá também uma versão rodada inteiramente em realiadade virtual, ou vídeo 360°. Trata-se de uma experiência imersiva inigualável, a linguagem do futuro, melhor apreciada com óculos de realidade virtual como o Samsung VR Gear ou a bem mais em conta  alternativa nacional Bee Noculus. Desta vez, o público estará no meio da ação! 





Nenhum filme de ficção brasileiro foi feito nestes formatos, até então. Guerra Santa pode ter sequências e ser desenvolvido para série de TV.


Hardcore Henry (2015), de Ilya Naishuller, usa de forma impressionante a câmera em primeira pessoa, a mesma de famosos videogames como Call of Duty e Half-Life. Como a intolerância se baseia na dificuldade de ver as coisas por outro ponto de vista, por isso Guerra Santa usa esta linguagem.

Referências para Guerra Santa



 
Vários lançamentos de cinema vêm com uma Experiência Interativa em vídeo 360°. Esta é do filme de terror Atividade Paranormal: Dimensão Fantasma (2015). Para assistir vídeos 360° ou RV via aplicativo Android ou IOS, basta dar play e mover o smarthone ou tablet em torno de si mesmo. Pode-se fazer o mesmo usando o Google Chrome, passando o mouse para arrastar o ponto de vista que desejar.


Exorcismo no cinema e números


bc79c46fc87d486f8ebfb774721255d9.jpg
6b320bbe59b240eca65bee7531677895.jpg


Um dos gêneros mais duráveis e bem-sucedidos comercialmente, em todas as mídias, é o horror. A experiência de encontrarmos o desconhecido e termos que lutar para sobreviver ou salvar quem amamos, sempre encantou o público. Quem nunca contou uma história assustadora e viu o intenso e crescente interesse de quem as ouvia? O medo sempre nos seduziu e no cinema e televisão não é diferente.




O Exorcismo real de Anneliese Michels, jovem alemã de família católica que acreditava ter sido possuída por uma legião de demônios. Morreu após passar por uma intensa série de sessões de exorcismo realizada pelos padres Ernest Alt e Arnold Renz, em 1975 e 1976. Tanto os padres como seus pais foram acusados de homicídio negligente. Anneliese inspirou os filmes O Exorcismo de Emily Rose e Requiem.

Praticamente todo grande ator o atriz estrangeiro trabalhou em filmes de terror. Este tipo de conteúdo tem um público fiel e personagens como Drácula, o monstro de Frankenstein, Jason Voorhess, os zubis de The Walking Dead fazem parte da cultura popular. Entre estes personagens associados ao gênero, um dos mais instigantes é o demônio. Segundo Keith Simanton, editor chefe do site IMDb. com, "existe uma fascinação com a ideia de um inocente dominado por uma presença maligna". Isto está profundamente enraizado nas religiões e a sensação que o mal está sempre à espreita, ao mesmo tempo que nos aterroriza, nos fascina.


O sucesso desta temática é facilmente comprovado. O Exorcista, 1973, estabeleceu o subgênero de possessão demoníaca e ganhou vários prêmios (10 indicações ao Oscar, vencendo duas delas). Sua bilheteria, em valores atuais, corresponde a 897,9 milhões dólares. Desde então, cerca de 15 filmes sobre o assunto são lançados anualmente. Entre eles, podemos citar: O Exorcismo de Emily Rose, 2005, (custo: 19 milhões de dólares, renda mundial: 144,3 milhões); O Último Exorcismo, 2010 (custo: 1,8 milhões de dólares, renda mundial: 67,7 milhões); Filha do Mal, 2012, (custo: 1 milhão de dólares, renda mundial: 101,76 milhões).


0420316f95c44a08bbefe07323d0d0ed.jpg

ca4d208fdc8b4c2a83250b373a51fd0b.jpg

Guerra Santa trabalha o tema com uma linguagem inovadora e subverte os estereótipos comuns a este tipo de filme. O projeto traz a sempre atraente luta do bem contra o mal e, mesmo passando-se em um universo bem brasileiro, possui elementos universais para garantir o interesse além de nossas fronteiras.



Para maiores informações, entre em contato.